Bolo levado pela Expedição Scott foi descoberto na Antártida

Um bolo de frutas muito bem conservado foi deixado para trás pela expedição do capitão Scott.

Quando Robert Falcon Scott partiu para a Antártica em 15 de junho de 1910, a bordo do navio, o Terra Nova, seu principal objetivo era chegar ao Pólo Sul antes de qualquer outra pessoa.

Infelizmente, depois de uma jornada difícil e inúmeros contratempos, a expedição de Scott chegou ao seu destino apenas para descobrir que uma equipe rival da Noruega conseguiu chegar primeiro.

“Ótimo Deus! Este é um lugar horrível”, escreveu ele.

As coisas iriam de mal a pior, pois, durante a viagem de regresso, a diminuição dos suprimentos e as nevascas ferozes tornaram o progresso em direção à casa impossível e as coisas começaram a parecer cada vez mais sombrias.

Eventualmente, sem qualquer esperança de retornar vivo, Scott e o resto de sua equipe sucumbiram às condições de congelamento e faleceram em algum momento em março de 1912.

Agora, mais de 100 anos após o horrível fim da expedição, o Patrimônio Antártico revelou a descoberta de um bolo de frutas que Scott e seus homens teriam levado com eles em sua viagem.

Apesar da sua extrema idade (106 anos), o objeto foi descrito como “quase comestível”.

“Encontrar um bolo de frutas tão perfeitamente preservado entre os últimos pedaços de latas não identificadas e severamente corroídas foi uma surpresa”, disse Lizzie Meek, gerente de programas do Trust para artefatos.

“É um alimento de alta energia ideal para as condições antárticas, e ainda é um item favorito nas viagens modernas”.

Deixe uma resposta