Astrônomos detectam as estrelas mais distantes até hoje

O Telescópio Espacial Hubble captou a luz de uma estrela muito brilhante ao longo de 9,3 bilhões de anos de luz.

A estrela supergigante azul, que está situada em uma galáxia espiral distante, é 1 milhão de vezes mais luminosa que o Sol e está pelo menos 100 vezes mais distante do que qualquer outra estrela observada por um telescópio.

Ela foi descoberta usando uma técnica conhecida como lente gravitacional, que aproveita o fato de que objetos massivos, como as galáxias, curvam a luz e ampliam objetos distantes atrás deles.

“A fração do universo onde podemos ver estrelas é muito pequena”, disse o principal autor do estudo, Patrick Kelly. “Mas esse tipo de peculiaridade da natureza nos permite ver volumes muito maiores.”

Apelidado de Ícaro, a nova estrela oferece uma oportunidade de olhar para trás no tempo para o universo primitivo.

“Agora poderemos estudar em detalhes como era o universo – e especificamente como as estrelas evoluíram e quais são suas naturezas – quase todo o caminho de volta aos primeiros estágios do universo e às primeiras gerações de estrelas”, disse Kelly.

Deixe seu comentário!