Árvores brilhantes podem substituir as luzes da rua

Ao incorporar nanopartículas nas folhas, cientistas do MIT criaram plantas que brilham no escuro.

O avanço, que poderia abrir caminho para soluções de iluminação pública que respeitam o meio ambiente e que nem sequer exigem eletricidade, tem o potencial de revolucionar a forma como iluminamos nossas casas e cidades.

Para criar as folhas brilhantes, os cientistas têm utilizado a tecnologia de nanopartículas, além de expô-las a altas pressões.

Por enquanto, as plantas só conseguem brilhar no escuro por cerca de quatro horas, no entanto, os pesquisadores estão buscando expandir a ideia e criar plantas maiores que poderiam brilhar indefinidamente.

“Nosso objetivo é realizar um tratamento em mudas ou maduras para que dure durante a vida útil da planta”, disse o autor do estudo, Michael Strano, autor do estudo.

“Nosso trabalho abre muitas portas que não são nada além de árvores tratadas e que poderiam iluminar em torno de casas”.

Deixe seu comentário!