Agulha encontrada nas costas de mulher após 14 anos

Uma mulher, que se queixava de dor nas costas, tinha uma agulha epidural quebrada na espinha.

Amy Bright, de 41 anos, da Flórida, começou a sentir fortes dores nas costas e outros problemas de saúde alguns meses após o parto por cesariana, em 2003.

Após uma tomografia computadorizada após uma queda no ano passado, o culpado foi descoberto – uma agulha epidural quebrada que havia sido alojada em sua espinha por uns desconcertantes 14 anos.

A agulha causou graves danos nos nervos e agora existe a possibilidade distinta de paralisia permanente, independentemente de a agulha ser deixada ou retirada.

Inacreditavelmente, desde então, foi revelado que o hospital realmente sabia sobre a agulha na época, mas decidiu não contar a ela sobre isso. Se tivesse sido removido naquela época, ela estaria bem.

Ela agora está planejando entrar com uma ação contra o hospital por fraude e negligência médica.

O caso ecoa o de um veterano do Exército em Connecticut que em janeiro no qual descobriu que um bisturi havia sido deixado dentro de seu abdômen por quatro anos após um procedimento médico.

Deixe seu comentário!