3 filmes de terror que foram supostamente amaldiçoados

Mortes trágicas, estranhas coincidências e experiências enervantes cercavam esses clássicos assustadores de horror.

Às vezes, as coisas mais perturbadoras de um filme acontecem fora da tela e não na câmera.

Poltergeist I, II e III (1982-1988)

Dirigido por Tobe Hooper e produzido por Stephen Spielberg, o original ‘Poltergeist’ contou a história aterrorizante de uma família que foi assediada por uma assombração maliciosa que culminou em sua filha mais nova ser puxada através de um portal para o ‘outro lado’.

A tragédia seguiria notoriamente o elenco e a equipe, no entanto, com Dominique Dunne – que interpretou Dana – sendo assassinada por seu ex-namorado abusivo, Julian Beck – que interpretou Kane – morrendo de câncer no estômago, Will Sampson – que interpretou Taylor – morrendo de complicações cirúrgicas e talvez o mais tragicamente de todos, a jovem protagonista da série de filmes Heather O’Rourke morrendo de choque séptico.

O Exorcista (1973)

Quando foi lançado, o Exorcista original era tão aterrorizante que alguns cinéfilos desavisados ​​acabaram desmaiando no teatro. As coisas também não foram muito melhores atrás das câmeras.

Quando o tiroteio começou em 1972, um incêndio atingiu a casa de Regan MacNiel, causando danos extensos. Em uma reviravolta peculiar, a sala usada para as cenas reais de exorcismo escapou ilesa.

Os atores Jack MacGowran e Vasiliki Maliaros morreram logo após o término das filmagens e Linda Blair e Max von Sydow sofreram a perda de familiares próximos durante as filmagens.

O filho de Jason Miller quase morreu em um acidente de moto e vários atores ficaram feridos.

Existe até a história de um raio atingindo uma igreja em frente ao cinema onde o filme estava sendo exibido.

The Omen (1976)

Outro clássico de terror sobrenatural, ‘The Omen’ seguiu a história de Damien – um garoto aparentemente inócuo que por acaso era filho do próprio Satanás.

Apenas dois meses antes do início das filmagens, o filho do ator Gregory Peck se matou. Então, quando Peck estava voando para Londres em setembro, seu avião foi atingido por um raio.

O mesmo aconteceu com o produtor executivo Mace Neufeld, algumas semanas depois, e o produtor Harvey Bernhard por pouco evitou ser atingido por um raio durante as filmagens em Roma.

“O diabo estava no trabalho e ele não queria que o filme fosse feito”, disse ele.

Um tratador de animais que trabalhou na cena do ‘babuíno louco’ foi atacado por um tigre logo após as filmagens terminarem e, na sexta-feira 13, o artista de efeitos especiais John Richardson se envolveu em um acidente de carro.

Enquanto ele escapava com vida, sua passageira – assistente Liz Moore – foi decapitada de maneira muito semelhante a uma cena do filme em que o próprio Richardson havia trabalhado.

Para encerrar, um avião fretado pelo filme antes de ser trocado no último minuto caiu pouco depois de decolar, resultando na morte de todos a bordo.

Deixe seu comentário!