15.000 cientistas emitem “aviso à humanidade”

Cientistas de 184 países emitiram um forte aviso sobre o futuro do nosso planeta.

O alerta, que ocorre 25 anos depois de apenas 1.500 cientistas emitirem um aviso semelhante em 1992, está acontecendo no Twitter com o hashtag #ScientistsWarningToHumanity.

A campanha foi iniciada por William Ripple, do Colégio de Silvicultura da Universidade Estadual de Oregon, que, juntamente com o estudante de pós-graduação Christopher Wolf, realizou uma análise revisada de cada uma das preocupações levantadas há um quarto de século.

Com exceção de um rápido declínio na taxa de depleção de ozônio, os achados foram sombrios.

Além das mudanças climáticas, Ripple destacou múltiplas preocupações ambientais, incluindo as zonas mortas do oceano, a diminuição da biodiversidade, as perdas florestais e as pescarias marinhas insustentáveis.

“As tendências são alarmantes, e elas falam por si mesmas”, disse ele.

“Os cientistas de todo o mundo estão muito preocupados com o estado do mundo, a situação ambiental e a mudança climática. Assim, isso lhes permite ter uma voz coletiva”.

O co-autor Professor Eileen Crist também fez eco das preocupações destacadas no relatório.

“Estamos no auge de um evento de extinção em massa que é antropogênico”, disse ela.

“Se perdemos 50 a 75 por cento das espécies do planeta neste século – o que é o que os cientistas estão nos dizendo o que ocorrerá se continuarmos a operar como de costume. Se isso acontecer, isso não pode ser corrigido”.

Deixe seu comentário!